Principal
Publicações
Eu, Bookaholic
Semanário de um escritor
Fora...
Sobre nós
Contato
Apagão
Turista Acidentado
Filosofias de botequim
As aventuras do Capitão Glu-Glu
Aliens Anônimos
Rapidinhas do EUqueDISSE
Charges do EUquedisse
Histórias de Guerra
Procura-se Mãe de Pano

E Jack sabia para onde iria. O problema dele não era em relação a planejar sua viagem. Muito pelo contrário.

Olhou a documentação. Ia para país camarada, não precisava de passaporte. Menos mal, porque o dele estava vencido. E, feliz, embarcou com o RG dele. RG do qual tinha orgulho – tirara quando tinha 8 anos, imagine! Aquele foi o primeiro dia de sua vida em que se sentiu importante! E o documento era a prova viva de sua importância!

(Mesmo que o RG fosse apenas um pedaço de papel com plástico e foto, e não um ser vivo... embora, pensando bem, no passado ele tivesse sido um ser vivo. Uma árvore, sim, senhor! Mas essas são outras, né? Jack não pensaria nisso naquele momento!)

Chegou na imigração do país vizinho. Sentia-se confiante.

“Documento, por favor.” Disse o homem que o atendeu. Pessoazinha mal resolvida, certamente, pois parecia tão chatooooo....

“Sim, aqui está.” Disse Jack, apresentando o RG que tinha em mãos.

“O que é isso?”

“Minha carteira de identidade.”

“Sua ou do seu filho?”

“Desculpa?”

“Não posso deixar o senhor entrar no país com o documento de uma criança.”

“Não, o documento é meu!”

“Só se for de 30 anos atrás!”

“E é de 30 anos atrás! Eu sei que não pareço tão velho, mas....”

E assim, Jack foi deportado pela primeira vez na vida............. (17012012)

Anterior
Pular 10 para trás
Índice
Pular 10 para frente
Próximo

EUqueDISSE 2014